Você sabia que o Brasil é um dos países com maior incidência de luz solar do mundo, chegando a 5,4 quilowatt-hora?

Sabendo disso, há questionamentos sobre por que a geração de energia solar não segue um ritmo de expansão mais rápido no país. Mas, para o proveito de todos os cidadãos, esse cenário está começando a mudar: segundo relatório divulgado pela ONU, no ano de 2017 o Brasil recebeu 18% a mais de investimentos em geração de energia solar fotovoltaica do que em 2016, o que soma um número aproximado de US$ 160,8 bilhões em mais recursos. Entre os fatores que estão contribuindo para esse crescimento estão o barateamento no custo da energia gerada através de sistema solar e o aumento constante do preço da energia comum que, desde 2012, já totalizou um aumento de 499% para o bolso dos brasileiros. Hoje, a soma de geração fotovoltaica soma 1 gigawatt no país, mas segundo relatório da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), pode chegar 3,2 gigawatt até 2024. Isto é, um aumento de 886,7 mil unidades consumidoras a mais no país. Por que ter um aquecedor solar? Um dado interessante sobre a ampliação desses sistemas de geração energética é que ela é liderada por instalações residenciais, sendo cerca de 80% delas, seguidas de comércios, indústrias e prédios públicos.

A instalação de um aquecedor solar em residências é mais simples do que parece: são alojadas placas metálicas de captação solar no telhado da casa em questão, placas essas que são revestidas por uma tinta de material especial que absorve o máximo possível da radiação solar. Essa radiação é transferida para as tubulações hidráulicas que cobrem um grande reservatório térmico (ou boiler) que, produzidos por materiais como inox, mantêm a água aquecida a qualquer hora do dia, faça chuva ou faça sol. As vantagens de possuir um sistema como esse em casa são inúmeras: além do aproveitamento consciente dos recursos naturais renováveis, beneficiar toda população, a economia no orçamento doméstico pode ser muito expressiva.

Estima-se que, a partir de um maior investimento nessas instalações residenciais, o país possa economizar até R$ 7 bilhões de reais em contas de luz. Incrível, não é mesmo? Para os imóveis que contam com piscina, as opções de sistema de aquecimento solar são ainda maiores: é possível instalar também as chamadas bombas de calor, ideias para quem deseja ter uma piscina aquecida o ano inteiro, inclusive nas estações mais frias do ano.

Do reservatório, a água segue por gravidade pelos canos até chegar aos animais. Foi a solução para um problema que apareceu há quase cinco anos, quando uma estiagem forte deixou o gado sem água.

Milton Carlos Branco, gerente da fazenda, fala que um transformador com energia elétrica iria custar cerca de cem mil reais. Para instalar o gerador a base de energia solar, o investimento foi de R$ 7,2 mil.